in ,

As doenças de pele e os animais antropomorfizados

As dermatopatias (doenças de pele) são uma das principais patologias atendidas no consultório veterinário. Por isso montamos um texto com algumas dicas de como evita-las.

Esse tipo de doença pode ocorrer por vários fatores como: fungos, bactérias, ácaros, vírus. Podem também ser o reflexo de doenças hormonais, autoimunes e até câncer. Justamente por ter tantas causas, a lesão de pele não pode ser negligenciada e deve ser acompanhada de perto por um profissional competente. Vale destacar que nos dias de hoje , já existem médicos veterinários especialistas em dermatologia.

Porém uma das ações que podemos tomar para minimizar esse problema tão comum, é diminuir a frequência de banhos nos cães. O banho deve ser dado a cada 21 dias e se não for possível aguardar, a cada 15 dias, mas nunca dê banhos semanalmente. O banho excessivo retira a barreira de proteção natural da pele, deixando-a menos protegida. Outra boa atitude é não usar perfumes (mesmo os específicos para cães). Os animais tem um olfato muito mais apurado que o nosso, e por isso o cheiro do perfume gera desconforto, podendo inclusive proporcionar alergias.

O Brasil, por ser um país tropical, sofre com o problema dos ectoparasitas (pulgas, carrapatos e piolhos) que além de causarem a alergias e a dermatites, ainda podem transmitir bactérias e vermes. Assim sendo é interessante sempre usar um carrapaticida próprio para cães, pode ser coleira, pour on ou comprimido.

Algumas raças de cães possuem muito pelo, como os Shithzu , Spiz Alemão, Lhasa Apso entre outras. O excesso de pelo em um local quente promove o abafamento da pele deixando-a mais propícia a infecções fúngicas. A tosa é muito bem vinda nesse caso, pois além de resolver o problema do abafamento, ainda promove um conforto térmico para o cão.

Infelizmente uma boa parte das doenças dermatológicas ocorre devido a grande intervenção humana nos hábitos dos animais, visando estética e prazer próprio. Cachorros não devem ser antropomorfizados … instituir hábitos humanos nos cães só causa sofrimento psicológicos, e as vezes físico, para ambas as partes.

Autora : Dra. Fernanda Lanzelotti

contato@sustentahabilidade.com.br

O que você acha?

Escrito por Fernanda Lanzelotti

Médica Veterinária graduada na Unesp - Botucatu. Pós-Graduada em Acupuntura Veterinária e em clínica médica e cirúrgica de Felinos.
Os atendimentos são realizados no cunsultório da Clínica Veterinária Spécialité -Uberlândia -Mg

Monitorar a saúde do ar dos ambientes com redes de sensores

Monitorar a saúde do ar dos ambientes com redes de sensores

RGA – TODO ANIMAL DEVE TER UM

RGA – Todo Animal deve ter um